Arquivado por ‘ Matérias especiais

Que tal sermos honestos e falarmos a verdade? 02 julho 2015 em 4:29 por Cristovão Lemos

Por : Sidney Santos Joaquim

Você já se viu envolto em meio a um rede de mentiras? Já sofreu por causa de um falso testemunho? Já foi alvo de uma patranha?

Se sua resposta foi sim! “parabéns”! você é mais um que faz parte da triste estatística das pessoas que se decepcionaram, por causa dessa chave chamada mentira..

Chave? sim, chamo de chave por que a mentira abre duas portas: uma porta chamada morte e outra chamada consequência.

Se paramos pra pensar e se você não se policiar , quando digo você, me refiro até a mim mesmo ,mentimos o tempo todo! e cabe a você vigiar para que muitas vezes e até mesmo por costume , maldade ou uma má necessidade , você pode literalmente cavar a sepultura de uma pessoa por causa desse fruto diabólico.

A mentira  tem consequências devastadores na vida das pessoas, chegando até mesmo a acarretar a morte. Isso sem falar que o problema gerado pela mentira pode acompanha-lo pelo resto da vida.

Ao se contar uma história’ ,para se conseguir uma atenção, muitos mergulham numa rede de balelas, fazendo rodeios , mudando , “apimentando” o acontecimento para que ele fique mais “atraente”.

E quantos são aqueles que a manipulam. E  transformam em sua verdade..  Muitos são aqueles que vivem envolto dessa rede de maldição.. e não quero ser radical colocando tal afirmação , mas me atrevo a dizer que dentre os maiores mentirosos desse planeta estão os políticos e advogados , e não preciso explicar o porquê.

A lampana com todo seu poder é como um palito de fosforo aceso  jogado dentro de uma floresta gigante! mesmo ele sendo aparentemente tão pequeno causa um  estrago terrível!

E para que a verdade prevaleça sempre, mesmo que possa doer, ela deve ser falada! porque a verdade pode ser dita hoje e daqui a 10 anos pode ser perguntado por ela que a mesma coisa estará sendo dita da mesma forma . mas a mentira pode ser dita hoje, e pode ser esquecida amanhã e você pode cair em seu próprio laço.

Então elimine seus medos , destrua as camadas da manipulação, e para fora com as interpretações , assim encontraras a verdade!

Tal fato não pode ser entendido  apenas como um antônimo da verdade. Ela está com certeza mais ligada a intenção de enganar do que uma simples “derivação” da verdade e, eticamente, a mentira está relacionada ao dolo propriamente dito com possível  prejuízo que causa a outra pessoa.

Não fale mentiras!

+ Quando caminhamos e parece que não saímos do lugar… Por Cristovão Lemos 26 junho 2015 em 3:51 e Nenhum Comentário

por: Sidney Santos Joaquim​

Frustrações? na vida sempre teremos , ter uma atitude diante de algo que não deu certo não significa ser o fim do mundo! É comodo nos colocar na posição de vitima mediante algo que não deu certo ou se foi magoado. Ainda sem esquecer de dizer que em qualquer história existe os dois lados e não podemos negligenciar nenhuma das partes. É natural quando sentimos que perdemos ou que sofremos que ,quem sabe, a gente se sente traído, desprezado e até mesmo mal compreendidos.

Mas levante a cabeça! somos melhores e maiores que tudo isso! somos melhores e maiores que a perda E ! e acredite! o deixar -se cair diante de uma caminhada é natural , o que não podemos aceitar é nos acostumar com aquela posição recolhido da realidade e amigo da tristeza…e daquela realidade.

As vezes torna-se até engraçado a reação de se curvar tão facilmente a derrota e reclamar do destino que tudo pra mim da errado, mas não se esqueça que na vida nem tudo é como a gente quer… tudo isso não significa não ter chances de mudar e quem sabe seguir a direção de caminhos alternativos. levante-se! erga-se, não se aprisione na condição de inferioridade!

Infelizmente, como meu pai sempre diz: Seres humanos! sim! e ser um ser humano é ser passível de erros de temperamentos difíceis , de personalidade difícil e até mesmo do nosso ego, nesse momento é crucial vigiar para que a arrogância a prepotência o orgulho e a futilidade não acabem de vez por tomar conta de algo que já estava fragilizado.. nossa mente e nosso coração….

O ser humano é assim! Acomodado ,medroso, e muitas vezes inseguro , não que tudo isso seja via de regra. Pensamos conhecer tudo quando se fala da vida dos outros , mas as vezes as nossas reações , em sua grande maioria impensadas, escolhem o que os outros Tem que fazer! Ah Somos TOP! quando tratamos da rotina alheia , condenamos , rotulamos , julgamos, mas quando se trata da nossa relis vida, acabamos por ser igual a um cachorrinho quando quer atravessar uma avenida de grande movimento e fica naquele “vai e não vai”

Reflita sobre o que eu disse, veja o que pode ser mudado em sua atual situação, veja uma decisão melhor para que sua vida se incline no caminho da felicidade e o que pode torna-la cade vez melhor.., Deus irá lhe conceder o melhor que precisa, pra que sua vida se torne uma harmonia só. mas nunca se esqueça, O “simples” fato de você não decidir algo, é o inicio da decisão para sua felicidade ou infelicidade, Você tem o dom! e depende unicamente de você….

​ ​

Pense nisso…

+ Quem tem “mão leve…” é maniaco ou é doente? Por Cristovão Lemos 24 junho 2015 em 8:10 e Nenhum Comentário

Por Sidney Santos Joaquim

Da mesma forma que tem gente com mania de colecionar coisas, gente com mania de repetir gestos exageradamente, tem gente e muita gente até, que tem  mania de roubar. Roubar sem precisar, claro. É a tal da cleptomania. E quem pensa que isso é doença psicológica que afeta apenas a população de baixa renda está muito enganado.

Virou, mexeu, um punhado de pessoas da maior importância acabam nas manchetes policiais por eventualmente possuírem esse “desvio psicológico”. Os exemplos são mais ou menos recentes e envolveram figuras como a atriz Wynona Rider, o estilista Ronaldo Esper e até o importante rabino Henry Sobel, pegos em flagrante quando se apropriavam de pequenas coisas tão desimportantes.

Normalmente são os objetos de baixo valor que despertam o desejo dos cleptomaníacos. Roubados, esses objetos oferecem extrema sensação de prazer para a pessoa, até que ela desperte para a para realidade e o ato se transforma em motivo de vergonha e tristeza. Razão porque a pessoa doente busca esconder o seu mal e acaba prolongando o seu problema e dificultando o seu tratamento. Como se trata a Cleptomania?

A cleptomania pode ser tratada primeiramente com uma boa conversa com a pessoa ou paciente , mas segundo especialistas a maior dificuldade é a procura do paciente por tratamento especializado, haja vista que o mesmo não quer ser que saibam que ele sofre do tal problema ou que admite a seriedade de sua condição. O tratamento  inclui além de boas horas de conversa acompanhamento psicologico e farmacologico com antidepressivos e ansiolíticos, porém a eficacia depende de cada caso. Claro está que em casos de roubos de alto valor deve-se estudar detalhadamente o histórico da pessoa envolvida para que um suposto criminoso não seja confundido com um doente.

+ Uma parceria pontual Por Cristovão Lemos 06 junho 2012 em 10:39 e 6 Comentários

Uma parceria pontual

 

Roberto Arbolea e Alberto pivotador, juntos formam mais de 60 anos trabalhando com relógios, e atualmente prestam serviços para maioria das relojoarias de São Paulo “salvando” a vida de relojoeiros e colecionadores. Entre os profissionais do ramo, não há quem nunca ouviu falar deles, juntos formam uma parceria perfeita.

Arbolea começou a profissão ainda moleque, aos 11anos a mando de sua mãe que já pensava no futuro do garoto. O seu primeiro emprego foi ao lado do cunhado que de cara, colocou o rapaz para montar e desmontar uma máquina diversas vezes ao dia.

“Pensei em desistir várias vezes, tinha dias que saía chorando da relojoaria, mas minha mãe sempre dava um jeito de eu voltar…” confessa Roberto.

Ao longo de seis meses o menino já desmontava e montava a maquina do relógio praticamente de olhos fechados, dali em diante seu cunhado começou a passar e a explicar outros serviços mais complexos.

“Reconheço que todo aquele momento difícil foi para meu bem e agradeço muito por tudo” relata.

15 anos trabalhados com o cunhado, o rapaz, já relojoeiro, se aventurou e partiu para montar sua própria oficina de relojoaria. Casou-se e logo nasce seu filho Rafael, carinhosamente chamado por ele e pelos amigos de Rafa. Alguns anos de trabalhos e muito empenho, veio a separação conjugal, Roberto teve que parar. Ele foi trabalhar numa montadora famosa de peças de carro. Por onde passava, sua instância causava furor e contentamento em seus superiores e Apesar de todo empenho e dedicação, ele não estava fazendo o que mais gostava. Precisava ouvir o Tic Tac dos relógios.

Leia post completo →

+ A vida dedicada às bagagens Por Cristovão Lemos 21 maio 2012 em 21:37 e Nenhum Comentário

A vida dedicada às bagagens

Por: Sidney Santos

José Alves Florêncio, paraibano de 75 anos e há mais de 50 trabalhando em terminais rodoviários, é hoje o funcionário mais antigo da empresa de carregadores SCTBERSP. Desde a época de sua fundação, nos anos 60, na Estação da Luz, é possível encontrá-lo carregando malas e contando historias engraçadas a seus companheiros e clientes. “Já esqueceram quase tudo aqui, mas o mais estranho foi terem esquecido uma geladeira” relata.

O jovem Alves veio tentar uma nova vida na cidade dos “sonhos”, assim como é conhecida pelos migrantes de todo Brasil que chegam à cidade paulistana. Aconselhado por um compadre, ele deu início a jornada fazendo um bico aqui, outro ali e foi ficando pela grande metrópole trabalhar 24 horas- a sua função como carregador de bagagem começou profissionalmente na viação Cometa. O mais importante, é ressaltar que a profissão de carregador não existia, tampouco vínculo empregatício. Pioneiros, eles se aventuraram a ganhar uns trocados e oferecer seus serviços.

Após 20 anos trabalhados na Luz, foi inaugurada em 1982 a rodoviária do Tiete, a maior do país e que para os padrões da época foi chamada de absurda. “Quando vimos aquele ”monstro”, dissemos: ‘Vamos lavar a égua’ “brinca ele, que continua a ter muito trabalho. Em dias de fluxo mais intenso, o terminal chega a registrar movimento diário de quase 90 mil pessoas. “Daqui sai o meu sustento, daqui só saio carregado”, finaliza com um sorriso.

+ Guia de artesanatos do bairro da Liberdade Por Cristovão Lemos 16 junho 2011 em 11:50 e Nenhum Comentário

Por Sidney Santos

Quem passeia pelo bairro da liberdade logo se depara e se identifica com imagens que lembram grandes filmes americanos. Com suas ruas postes e lanternas da típica Chinatow de São Francisco nos EUA. O bairro da liberdade é um grande atrativo para quem quer passar um dia agradável com familiares ou com o parceiro e abriga diversos tipos de entretenimentos desde a culinária japonesa e chinesa até os mais diversos artesanatos.

Aos domingos é realizado a Feira da Liberdade na Praça da Liberdade na Rua Galvão Bueno e de fácil acesso para quem vai de metrô é um passeio que a vale à pena conferir. Elaborado e construído na década de 1970, a Praça é recheada de lojas típicas podendo ser encontrado quase que de tudo, lá se concentram, lojas de presentes, lojas de cosméticos e de importados além do belo artesanato, dentre outras coisas.

Leia post completo →

+ Os vilões da madrugada Por Cristovão Lemos 16 junho 2011 em 11:38 e Nenhum Comentário

Os vilões da madrugada

Por Sidney Santos

O quarto está escuro, com temperatura agradável e você está cansado. No entanto, se vira para um lado, para o outro e nada do sono chegar. Identificou-se com a cena? Você não está sozinho. A insônia é a queixa mais freqüente entre os possuidores de distúrbios do sono.  Ronco e apnéia também estão em posição de destaque na lista daqueles que amargam uma sucessão de noites mal-dormidas. Além do cansaço e da perda de concentração no dia seguinte, pessoas nessas condições podem desenvolver uma série de doenças graves que necessitam de tratamento e da ajuda de um profissional.

Especialista em distúrbios do sono, a Dra. Anna Karla dá dicas de como se ter uma boa noite de sono e de como agir ao se descobrir que você tem um problema relacionado a uma noite mal dormida. Ela fala ainda dos mitos e verdades a respeito do assunto e que aquela dorzinha de cabeça pode sim, estar relacionada a uma noite de sono ruim. “Tentar identificar o fator que está causando a insônia seria o primeiro passo para possível cura, pois na realidade a insônia não é uma doença, e sim um sintoma que pode ser a ponta do iceberg para uma serie de possíveis problemas”, relata.

Leia post completo →

+ O uso do salto e os perigos a saúde Por Cristovão Lemos 08 outubro 2010 em 12:36 e 1 Comentário

O uso do salto e os perigos a saúde

Especialistas alertam sobre o salto para jovens

Por: Sidney Santos

Há muito tempo ele é símbolo da elegância do bom gosto e da sensualidade, atualmente vive desfilando nos pés das mais variadas celebridades, o salto alto é visto com item imprescindível pela maioria das mulheres. Mas vários estudos associados a fisioterapeutas alertam sobre o perigo que ele pode causar tanto a postura como ao andar, ainda mais com seu frequente uso atualmente pelos adolescentes. De acordo com a fisioterapeuta Patrícia de Oliveira Pezzan, o uso abusivo do salto alto traz prejuízos em qualquer idade, mas na adolescência, o hábito provoca danos precoces em uma fase importante: a da formação do corpo. A fisioterapeuta Pezzan analisou a influência do salto alto no corpo e no caminhar de jovens entre 13 e 20 anos. E o resultado mostrou que o hábito constante, entendido pela pesquisadora como o uso do acessório por pelo menos três vezes por semana por mais de quatro horas consecutivas durante um ano, compromete a fase de crescimento ósseo e muscular e desencadeia alterações que, se não tratadas, podem resultar em lombalgias crônicas, causando até mesmo limitações de movimentos.

Já o especialista em Marcha Júlio Cerca Serrão ,coordenador do laboratório de biomecânica da USP diz que a garota Quando está no topo, ela  vira ainda mais o pé para dentro, ao tocar no chão, e para fora, ao terminar a pisada. “Isso mói o joelho como um pilão porque a tíbia (osso da perna) roda para fora, mas o fêmur fica parado”, relata. Ainda em outro comentário ele afirma que “O esforço se propaga pelo quadril e a coluna se ressente com o tempo”, conclui. Mas é importante ressaltar que o salto alto propriamente dito não é o único responsável pelos problemas sofridos a coluna. Antes de crucificar o salto. “A mochila pesada, o jeito de dormir, a posição em frente ao computador e o fato de que o sexo feminino possui uma maior inclinação da pelve é uma combinação explosiva”, conclui Serrão.