Arquivado por outubro, 2010

O uso do salto e os perigos a saúde 08 outubro 2010 em 12:36 por Cristovão Lemos

O uso do salto e os perigos a saúde

Especialistas alertam sobre o salto para jovens

Por: Sidney Santos

Há muito tempo ele é símbolo da elegância do bom gosto e da sensualidade, atualmente vive desfilando nos pés das mais variadas celebridades, o salto alto é visto com item imprescindível pela maioria das mulheres. Mas vários estudos associados a fisioterapeutas alertam sobre o perigo que ele pode causar tanto a postura como ao andar, ainda mais com seu frequente uso atualmente pelos adolescentes. De acordo com a fisioterapeuta Patrícia de Oliveira Pezzan, o uso abusivo do salto alto traz prejuízos em qualquer idade, mas na adolescência, o hábito provoca danos precoces em uma fase importante: a da formação do corpo. A fisioterapeuta Pezzan analisou a influência do salto alto no corpo e no caminhar de jovens entre 13 e 20 anos. E o resultado mostrou que o hábito constante, entendido pela pesquisadora como o uso do acessório por pelo menos três vezes por semana por mais de quatro horas consecutivas durante um ano, compromete a fase de crescimento ósseo e muscular e desencadeia alterações que, se não tratadas, podem resultar em lombalgias crônicas, causando até mesmo limitações de movimentos.

Já o especialista em Marcha Júlio Cerca Serrão ,coordenador do laboratório de biomecânica da USP diz que a garota Quando está no topo, ela  vira ainda mais o pé para dentro, ao tocar no chão, e para fora, ao terminar a pisada. “Isso mói o joelho como um pilão porque a tíbia (osso da perna) roda para fora, mas o fêmur fica parado”, relata. Ainda em outro comentário ele afirma que “O esforço se propaga pelo quadril e a coluna se ressente com o tempo”, conclui. Mas é importante ressaltar que o salto alto propriamente dito não é o único responsável pelos problemas sofridos a coluna. Antes de crucificar o salto. “A mochila pesada, o jeito de dormir, a posição em frente ao computador e o fato de que o sexo feminino possui uma maior inclinação da pelve é uma combinação explosiva”, conclui Serrão.

+ A perda de um ícone da TV brasileira Por Cristovão Lemos 08 outubro 2010 em 12:33 e 1 Comentário

A perda de um ícone da TV brasileira

Morre o jornalista mais antigo da TV brasileira

Por: Sidney Santos

A nação sem duvida perde um dos maiores nomes do jornalismo brasileiro, e considero-me abençoado, pois tive o prazer de trabalhar ao lado, mesmo que por pouco tempo ouvindo algumas de suas experiências como jornalista em começo de carreira, com mais de 60 anos trabalhados somente na Rede Record, quando ela era apenas uma radio e a TV ainda era um sonho distante, ele ajudou a desenvolver uma das maiores redes de telecomunicação da atualidade, prestou inúmeros serviços ao país quando foi vereador sendo dele a lei do uso obrigatório do cinto de segurança e foi um dos conselheiros do Governo de Jânio Quadros quando presidente. Entre suas inúmeras matérias, está cobertura da segunda guerra Mundial, a visita do homem a lua e a morte de JFK entre tantas outras, cobriu a vinda ao Brasil de Bill Halley, o casamento do príncipe Charles, na Inglaterra, e o enterro de Tancredo Neves.

Leia post completo →