A perda de um ícone da TV brasileira Por Cristovão Lemos 08 outubro 2010 em 12:33 e 1 Comentário

A perda de um ícone da TV brasileira

Morre o jornalista mais antigo da TV brasileira

Por: Sidney Santos

A nação sem duvida perde um dos maiores nomes do jornalismo brasileiro, e considero-me abençoado, pois tive o prazer de trabalhar ao lado, mesmo que por pouco tempo ouvindo algumas de suas experiências como jornalista em começo de carreira, com mais de 60 anos trabalhados somente na Rede Record, quando ela era apenas uma radio e a TV ainda era um sonho distante, ele ajudou a desenvolver uma das maiores redes de telecomunicação da atualidade, prestou inúmeros serviços ao país quando foi vereador sendo dele a lei do uso obrigatório do cinto de segurança e foi um dos conselheiros do Governo de Jânio Quadros quando presidente. Entre suas inúmeras matérias, está cobertura da segunda guerra Mundial, a visita do homem a lua e a morte de JFK entre tantas outras, cobriu a vinda ao Brasil de Bill Halley, o casamento do príncipe Charles, na Inglaterra, e o enterro de Tancredo Neves.

Ganhador de vários prêmios como radialista, entrevistou ao longo da carreira políticos como Getulio Vargas, Adhemar de Barros e Jânio Quadros de excepcional educação bom humor e boa vontade Era, como o senhor, uma pessoa única, que dignificava a existência daqueles que tiveram a aventura de conhecê-lo pessoalmente, em meio a tantos feitos, por causa dele é conhecido o único registro de voz, de Monteiro Lobato conhecido até hoje, entrevistado poucos dias antes de sua morte, em 1948 (o escritor dizia, entre outros brilhos geniais de sua entrevista, que “apenas os céticos são absolutamente felizes”. Por mais de 20 anos foi apresentador do Record em Noticias ou “jornal da Tosse” carinhosamente chamado pelas pessoas em virtude de seus ancoras serem já de idade avançada.

Ele é Murilo Antunes Alves um dos repórteres mais antigos da televisão brasileira até o dia 15/02, onde não resistiu a uma cirurgia e partiu deixando muita saudade a todos seus aprendizes e simpatizantes.

 A história da tal entrevista com Monteiro Lobato deu-se em julho de 1948, o jovem Alves da Rádio Record, decidiu tentar uma entrevista com o já consagrado escritor do sitio do pica-pau amarelo Monteiro Lobato. Juntamente com Paulo Fagundes (técnico de som)

 “Paulo era o Severino da época, o quebra galho…” dizia sorrindo.

Foram à residência do escritor, mas para conseguir a tal entrevista, o jovem repórter teve que suar a camisa, pois o mau humor do escritor era tamanho diante daquela quantidade de aparelhos de gravação que na época era enorme, o chamado gravador de rolo,e do microfone Lobato fugia como se fugisse do diabo, mas num determinado momento em que Murilo tentava convencê-lo a dar a tal entrevista veio dona Pureza (esposa de Monteiro Lobato) dizendo que o fogão estava com problema, nessa hora Murilo não pensou duas vezes, foi até o técnico de som e perguntou:

- Paulão quebra essa? Com a resposta positiva do colega, Murilo negociou com Monteiro Lobato o conserto do fogão com a entrevista.

“Lobato tinha um fogão que não funcionava. E sua mulher estava reclamando fazia meses. O operador de áudio que me acompanhava conseguiu consertar o tal fogão e aí eu chantageei mesmo, pedindo a entrevista”. Conta sorrindo.

 Lobato topou, e muita história foi contada, na entrevista. Porém três dias depois, dia 4 de julho morria vitima de um AVC, assim ficava para sempre o registro vocal.

Nesta singela homenagem desejamos um especial abraço em seu coração, Murilo Antunes fez parte do jornalismo brasileiro. A verdade dirigia seu trabalho, imortalizado por um empenho irretocável. O Brasil perde um homem de bem e grande cidadão.

Adcionar comentário

Uma resposta : “ A perda de um ícone da TV brasileira ”

  1. 1
    adriana :

    perdemos um grande escritor mais Monteiro Lobato sempre estara em nossos coraçoes em nossas mentes.Monteiro Lobato nao foi apenas um escritor mais tambem um grande homem,onde atraves dos seus desenhos vivemos aventuras,e esse homem foi nao apenas um homem qualquer ,mais sim um homem que lutou pelos seus sonhos e conseguiu.Parabens Monteiro Lobato pela as suas historias e pelo seus trabalhos.Onde estiver eu sei que Deus esta cntigo.

Deixe um comentário