Os vilões da madrugada Por Cristovão Lemos 16 junho 2011 em 11:38 e Nenhum Comentário

Os vilões da madrugada

Por Sidney Santos

O quarto está escuro, com temperatura agradável e você está cansado. No entanto, se vira para um lado, para o outro e nada do sono chegar. Identificou-se com a cena? Você não está sozinho. A insônia é a queixa mais freqüente entre os possuidores de distúrbios do sono.  Ronco e apnéia também estão em posição de destaque na lista daqueles que amargam uma sucessão de noites mal-dormidas. Além do cansaço e da perda de concentração no dia seguinte, pessoas nessas condições podem desenvolver uma série de doenças graves que necessitam de tratamento e da ajuda de um profissional.

Especialista em distúrbios do sono, a Dra. Anna Karla dá dicas de como se ter uma boa noite de sono e de como agir ao se descobrir que você tem um problema relacionado a uma noite mal dormida. Ela fala ainda dos mitos e verdades a respeito do assunto e que aquela dorzinha de cabeça pode sim, estar relacionada a uma noite de sono ruim. “Tentar identificar o fator que está causando a insônia seria o primeiro passo para possível cura, pois na realidade a insônia não é uma doença, e sim um sintoma que pode ser a ponta do iceberg para uma serie de possíveis problemas”, relata.

Segundo a especialista, os problemas ou distúrbios respiratórios do sono como a apnéia e o ronco estão ligados com mais freqüência aos homens, seguidos de comportamentos anormais durante o sono como o sonambulismo e o terror noturno o chamada (parafonia).Ainda de acordo com Anna, uma alimentação saudável e balanceada e de preferência sem muitas concentrações de proteínas e gordura ajudam a ter um bom sono.

“Se você se alimenta em excesso, toda circulação sanguínea será desviada ao intestino para digestão, assim acontece o ‘roubo’ do fluxo sanguíneo que deveria estar voltado ao relaxamento do cérebro e do bom sono”, revela.

Já a síndrome de apnéia do sono é um transtorno respiratório potencialmente ameaçador à vida, sendo distinguida pela interrupção da entrada de ar nasal ou oral, fazendo com que a pessoa fique sem respirar por pelo menos 10 segundos durante as horas de sono.“A apnéia pode matar em longo prazo, por ser um mal que favorece as doenças cardiocirculatórias como o infarto ou um AVC”, explica.

Karla ainda expõe alguns pontos sobre mitos a respeito do sono e relata que os especialistas não recomendam assistir TV antes de dormir, pois  a pessoa que está assistindo um conteúdo do seu interesse estimularia organicamente a atenção do individuo e o despertar.

Por outro lado, existe uma questão fisiológica e psicológica ao se beber leite morno a noite. Na fisiológica, o leite funciona como um alimento normal que estimula o sono da pessoa na hora do almoço, o que é natural e faz relaxar. Na questão psicológica, temos o fator do leite quente feito pela mamãe ou pela vovó ou do estimulo de pessoas que falam que o leite morno ajuda a dormir.

“A enxaqueca em sua grande maioria está relacionada ou associada ao sono ruim ou dormir pouco, no caso da apnéia a pessoa tem quantidade de sono razoável, porém com qualidade ruim, chegando a despertar a pessoa do sono em alguns casos”, finaliza.

Deixe um comentário