Os cuidados com a voz Por Cristovão Lemos 19 junho 2015 em 5:40 e Nenhum Comentário

Por: Sidney Santos Joaquim​

O que os futuros jornalistas devem saber para não prejudicar a voz

Com mais de 35 anos de profissão ele está à frente de uma dos programas de maior audiência da TV brasileira. Já comandou diversos telejornais, entre eles Jornal Nacional, Jornal da Band, Jornal da Record entre outros.
Ele é Marcos Hummel que, em entrevista, fala ao portal Mol sobre sua carreira, e os cuidados com a voz, embora não seja, segundo ele mesmo, boa referência para tal coisa, pois abusa frequentemente.

“Marcão”, como é conhecido por todos na emissora, grava o programa Câmera Record todas as quintas-feiras e eventualmente apresenta o Jornal da Record aos sábados quando o jornalista Celso Freitas está de folga. “Antes de ser um bom apresentador, acredito que devemos ser bons jornalistas, eu comecei como apresentador, mas me tornei jornalista pelo exercício da função”, relata.

Hummel revela que, por duas vezes, perdeu a voz no ar, mas o bom senso das apresentadoras ao seu lado foi fator “chave” para que o jornal tivesse um bom andamento até sua finalização.

Quando questionado sobre os cuidados com a voz, ele sorri e fala que “se a fonoaudióloga soubesse das artimanhas praticadas, levaria uma bronca”. “Olha, adoro um charuto cubano, mas sei que isso não é bom para quem trabalha com a voz” relata.

Cerca de 70% da população trabalha direta ou indiretamente com a voz e seu uso está relacionado com as mais diversas áreas, locutores, professores, cantores e feirantes, entre tantos. A voz é um instrumento tão poderoso para o ser humano que, se desaparece, faz muita falta.

A fonoaudióloga Vanessa Pedrosa, que trabalha na TV Record e cuida da maioria dos artistas, afirma que uma série de problemas pode estar relacionada à perda ou mau uso da voz.

“Uma gripe, um problema emocional, o gritar ou até mesmo má alimentação pode trazer riscos à qualidade da voz acarretando a sua perda” afirma. A especialista ainda fala que as cordas vocais não estão preparadas para determinadas funções do organismo, como no caso da má alimentação.

“A pessoa com azia ou que tenha uma alimentação errada, também pode ter sua voz prejudicada, por causa de um refluxo, pois o suco gástrico ao tocar a garganta pode ferir as cordas vocais” finaliza.

Deixe um comentário